El mayor catálogo del mundo de libros de masonería en castellano

    Rito Moderno

    Um olhar do século XXI, na virada do 300º aniversário

      

    Disponible también en Amazon.com haciendo clic aquí (para envíos fuera de España)

    Um olhar sobre os usos dos “Modernos” e os rituais do Rito Francês

    Autores contemporáneos
    Colección
    AUTORES CONTEMPORÁNEOS
    Materia
    Autores actuales, Rito Francés
    Idioma
    • Português
    EAN
    9788417732370
    ISBN
    978-84-17732-37-0
    Depósito legal
    AS 00117-2019
    Páginas
    346
    Ancho
    14 cm
    Alto
    21 cm
    Edición
    1
    Fecha publicación
    24-05-2019

    Disponibilidad

    El libro no está disponible en este momento
    También disponible en

    Sobre Víctor Guerra (Autores contemporáneos)

    • Víctor Guerra
      Iniciado en 1997 en la Gran Logia Simbólica Española (GLSE). Incardinado en el Gran Oriente de Francia durante más de una década, Miembro de las Órdenes de Sabiduría del Rito Moderno/Francés (Vª Orden 9º). Miembro que fue de la Gran Logia Mixta de los Andes Ecuatoriales (GLMAE) y... Ver más sobre el autor

    Contenidos

    APRESENTAÇÃO | Víctor Guerra: um maçom recalcitrante 13
    (Joan-Francesc Pont Clemente)
    PREFÁCIO 21 (Belmiro Sousa)
    PARTE I NOTAS PARA UMA HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DOS RITUAIS 25
    Introdução 25 Evolução dos Rituais, Paradigmas e Paradoxos 30 Um olhar sobre os usos dos “Modernos” e os rituais do Rito Francês do Grande Oriente de França. Painéis, colunas, candelabros e outras questões dentro da loja 36 O mundo inimaginável da Iniciação 43 A Forma do Templo 50
    CATECISMOS E DIVULGAÇÕES MAÇÔNICAS DO SÉCULO XVIII 59
    A TRADIÇÃO OPERATIVA NO RITO FRANCÊS: LUZES E SOMBRAS 73
    A Herança do Companheirismo e sua Presença Ritual 78 Conclusão 86
    OS “MODERNOS” E SUA HERANÇA: O RITUAL SCHRÖDER 89
    A originalidade de Schröder 96
    O JURAMENTO NO GRAU DE APRENDIZ NOS RITUAIS DOS “MODERNOS” 101
    A promessa nos textos escoceses 101 O rastreamento historiográfico do juramento 103 As mudanças em função da localização 105 Mudanças rituais, por que e para quê? 106 A Cerimônia e o Juramento na Iniciação no Rito Moderno Tradicional e no Rito Francês Retificado 114 A cenografia do Juramento 116
    A CÂMARA DE REFLEXÃO E SEUS ARTIFÍCIOS SIMBÓLICOS 123
    Uma visão do ponto de vista do Rito Moderno ou Francês e seus contrastes com outros ritos 123 Introdução 123
    A Câmara de Reflexão e suas primeiras notícias 133
    Os elementos essenciais da Câmara de Reflexão como uma caverna iniciática e sua evolução dentro dos rituais... 138 O Rito Moderno no Brasil 159 O TEMPLO DE SALOMÃO 169
    NECESSIDADE OU IMPOSIÇÃO? 169
    BANQUETES E ÁGAPES EM MAÇONARIA 179
    O comer e a festa 179 Os Ágapes e a Maçonaria e seu significado 180 A organização de um Banquete do Rito Francês 192 Organização do Ritual de Ágapes e Banquetes 196 Banquete de Ordem 197 Trabalhos no Banquete 200
    A REGULARIDADE COMO PEDRA DE TOQUE DA UNIVERSALIDADE MAÇÔNICA 203
    PARTE II 217 RITO MODERNO OU RITO FRANCÊS? DIVISÕES E DESVIOS... 219
    Introdução 219 A Loja de LAmitié. O Rito Francês de acordo com os rituais de 1786 238 O Ritual Francês Tradicional 238 O Rito Francês Filosófico 240 O reaparecimento do Rito Francês hoje na Bélgica 247 Conclusões 247
    NASCIMENTO DE UMA UTOPIA - MATERIAIS PARA UMA HISTÓRIA DO RITO MODERNO FRANCÊS 251
    História e Conflitos, Ascensões e Descidas 251 Operação “Brutus” 254 Levantamento do Grande Capítulo GLSE-GOdF. A trapaça generalizada. 263 A Carta do RF de Lisboa, a espoleta 276 Congresso de Barcelona do Rito Moderno, fim de uma aposta 282
    O CAPITULO HOLANDÊS DO RITO MODERNO FRANCÊS: DE ROOS 287
    (Jean Van Win)
    I. A História e a lenda 287 O relato usual 287 O mito imaginário 289 Conclusão 295 II. Relação dos fatos de acordo com as principais testemunhas e atores 296 III. O que está comprovado em relação ao Capítulo De Roos e o que é manifestamente falso 300 IV. A Grande Loja dos Países Baixos do Ir.·. Onderwijngaard 302 Conclusão 305 V. Os estranhos intercâmbios entre René Guilly e Henri van Praag 306 VI. A opinião de Pierre Mollier, historiador e Grande Bibliotecário do Grande Oriente de França 310 VII. Conclusão: A verdadeira transmissão das Ordens de Sabedoria do Rito Moderno Francês 313 VIII. A prodigiosa sobrevivência das Ordens da Sabedoria Francesas em Portugal e no Brasil 315
    BIBLIOGRAFIA 319
    O RITO MODERNO: UMA OPÇÃO PARA O TERCEIRO MILÊNIO? 323

    EPILOGO 339 José María Bonachi Batalla

    Artículos relacionados